Loja Virtual Moda e Styles

sexta-feira, 31 de julho de 2015

A Galeria ICG apresenta a exposição “U” de fotografias de Ana Silveira




A Galeria ICG apresenta a exposição “U” de fotografias de Ana Silveira. Com obras sensíveis ao olhar do expectador, a artista traduz em suas fotografias o olhar atento aos momentos, onde o mais revelador são as imagens que falam mais sobre quem as fotografou do que sobre quem ou o que foi fotografado.
U: único, um.
Um elemento, um personagem, envoltos em silêncio.
Um momento, único, nunca se repetirá.
Naquele momento só existe o personagem a ser fotografado e o fotógrafo. O cenário é silêncio. Nada se move. 
Ele está lá, mas somente como pano de fundo para o que acontece na relação fotógrafo/fotografado.
Não existe explicação para o que chama atenção do olhar do fotógrafo. Mas no momento em que um personagem consegue essa atenção, ele passa a ser o objeto de desejo do fotógrafo. Desejo de conexão, de entrar, nem que seja por aquele segundo, no universo do fotografado.
As fotos da exposição U são uma tentativa de reproduzir esse silêncio do mundo, quando existe essa tentativa de conexão entre o fotógrafo e o personagem. A fotógrafa tenta transmitir através das imagens a sua intenção de fazer parte do que fotografa entrar no mundo do personagem, sentir sua energia. As imagens são uma projeção dessa tentativa de pertencimento, através desse momento único de conexão. Esse momento não se repete, mesmo que o fotógrafo, o fotografado e o cenário sejam os mesmos. As energias mudam, o momento muda. O entendimento e o sentimento do momento mudam. Mesmo que seja por um milésimo de segundo.

Abertura: 06 de agosto às 19h
Visitação: 07 de agosto a 05 de setembro
Segunda a sexta 15h às 20h 
Sábado 11h às 16h 
Entrada gratuita
Local: ICG Icaraí - Av. Sete de Setembro, 131. Icaraí. Niterói/RJ.


Thayná Couto
Produtora Cultural

Espaço Cultural ICG
(21) 2714 0879
Espaço Cultural ICG: culturalicg.blogspot.com.br

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Première Vision São Paulo




o Première Vision São Paulo é o ponto de encontro dos decision makers da moda brasileira e latino-americana, reunindo os melhores fabricantes de fios, fibras ...

É dividido em seis setores com programação visual e atmosferas próprias, facilitando a organização dos expositores e a visitação.

FABRICS

Dedicado à moda urbana e formal composta por lãs, alpacas, tricolines e à moda com tecidos finos e sofisticados como sedas, cetins, rendas, bordados, tafetás, além de tecidos para moda praia e lingerie  e activewear.

DENIM 

Reúne as novidades em jeans, sarja, algodão, lavanderias, além de acessórios têxteis com foco neste segmento. 

YARNS

Onde fornecedores de fibras e fios apresentam as últimas novidades para os compradores.

DESIGNS 

Essa área enfoca o desenho têxtil para estamparia.

ACCESSORIES

Aqui o visitante encontra uma oferta ampla de botões, zíperes e demais tipos de aviamentos.


MANUFACTURING

Seleção de manufaturas de confecção (private label) apresentam suas soluções para as marcas de moda e magazines.


                                                          Première Vision São Paulo 2015.1

 

  Fonte:  http://www.premierevision-saopaulo.com/

terça-feira, 28 de julho de 2015

Homenagem a Fernanda Montenegro no Teatro Popular


 “A Grande Diva” estreia sexta-feira, dia 31/07, em curtíssima temporada, no Teatro Popular Oscar Niemeyer

A comédia teatral “A Grande Diva”, com texto de Newton Cannito, que faz uma homenagem a uma das maiores damas do teatro brasileiro, a atriz Fernanda Montenegro, faz curtíssima no Teatro Popular Oscar Niemeyer, em Niterói, entre os dias 31/07 e 02/08.

O espetáculo tem a direção assinada pelo cineasta Wallace Meirelles, que iniciou sua a carreira no teatro, teve passagens pelo cinema e TV e está comemorando 25 anos de carreira com “A Grande Diva”. A atriz Rhafaela Castro, que interpretou Maria Traficada, na novela Salve Jorge, e atuou nas peças ‘A Serpente’, de Nelson Rodrigues e ‘The Semens’, de Newton Cannito e Wallace Meirelles, encara o grande desafio de sua carreira ao interpretar sete personagens, mostrando versatilidade e talento. A peça estreou em abril de 2015, no festival de Teatro de Curitiba, e está em turnê por todo o país.

“A Grande Diva” narra a história de uma humilde diarista que sai do interior para batalhar a vida na cidade grande com o sonho de ser famosa. A protagonista começa sua trajetória como faxineira de um teatro, onde é apresentado um espetáculo com a Grande Dama do teatro Brasileiro, Fernanda Montenegro. Ela, então, acaba se apaixonando pelo universo das artes e sua vida se mistura entre sonho e realidade. A partir daí, são vividos os hilários personagens: Uma socialite blogueira carente; uma ativista social homossexual; uma senhora mística tarada; um jogador de futebol alcoólatra; uma funkeira gospel; e uma preparadora de elenco louca. O texto traz a cena uma gama de personagens engraçados, facilmente encontrados em nosso cotidiano e de fácil identificação com a essência das personagens.

Assim, Rhafaela Castro leva a plateia ao delírio, apresentando um interessante jogo cênico, com um ritmo frenético, abusando da teatralidade e levando todo seu humor histriônico, marca registrada da atriz.

O Teatro Popular Oscar Niemeyer fica na Rua Jornalista Rogério Coelho Neto, Centro, em Niterói. Ao lado das barcas e atrás do Terminal Rodoviário João Goulart.

Serviço:
A GRANDE DIVA
Datas: de 31/07 a 02/08
Horário: sexta às 21h; sábado, às 20h; e domingo, às 19h
Ingresso: R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia) / R$ 10 (lista amiga no evento)
Duração: 75 minutos
Classificação: 12 anos
Lotação: 460 pessoas
Local: Teatro Popular Oscar Niemeyer
Endereço: Rua Jornalista Rogério Coelho Neto, s/nº, Centro, Niterói-RJ (ao lado das barcas e atrás do Terminal Rodoviário João Goulart)
Telefone: (21) 2613-2734


Foto: Divulgação

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Maria Casadevall na Campanha da C&A











Se tá bombando, tá na C&A e a Maria Casadevall tá bombando junto com o seu fiel companheiro e muito P&B, claro!

Folk Winter












Forte tendência das passarelas, o Folk aparece revisitado em preto e branco e muitas texturas.

Fotografia: Gustavo Zylbersztajn
Direção de arte: Fernando Bengua
Moda: Paulo Martinez
Beleza: Helder Rodrigues

Fonte: Revista Dumond

15º Festival de Inverno de Petrópolis/Dell’Arte: Noite temática de dança clássica indiana acontece no Museu Imperial




             Na próxima sexta-feira, 17 de julho, às 18 horas, o Cineteatro do Museu Imperial receberá mais um evento do 15º Festival de Inverno de Petrópolis/Dell’Arte, a apresentação da bailarina indiana Sucheta Chapekar, que faz parte da série “Concerto à Luz de Velas”.  Na ocasião, interessados poderão conferir uma noite de encantamento e beleza da dança clássica do sul da Índia, Bharat Natyam, uma antiga dança dos templos. O ingresso custa R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia) e a compra poderá ser feita na bilheteria do Museu Imperial das 11h às 17h30. Pede-se a doação de um alimento não perecível para a Campanha da Solidariedade.
             Reconhecida internacionalmente como uma das mais importantes bailarinas de Bharat Natyam, Sucheta Chapekar encanta pela delicadeza e sutileza de suas expressões. Ela é a criadora da dança clássica Nritya Ganga, a “Dança do Ganges”, uma síntese que emerge do Bharat Natyam com a música Hindustani.  O estilo clássico de Bharat Natyam é tradicionalmente dançado na música Carnática, originária do sul da India, enquanto Nritya Ganga retoma o estilo do Bharat Natyam com a música Hindustani, originária do norte da Índia.
             Nritya Ganga é resultado da tese de doutorado de Sucheta Chapekar e conquistou o prêmio pelo State Government Award of Maharashtra Gaurav, e o Nritya Vilas of Sur-Singar Sansad, em Mumbai, e do prestigioso National Award of Sangeet Natak Akademi.
             Sucheta Chapekar é diretora e fundadora do Instituto de Dança Kalavardhini Charitable Trust. É professora de dança e suas alunas são da Índia, França, Grécia, Polônia e Brasil. Atua também como professora responsável pela parte de pesquisa na Faculdade de Artes Dramáticas, na Universidade de Pune.
             Bharat Natyam é uma dança clássica teatral desenvolvida a partir da dança sagrada, com origem nos primórdios da Época Védica. Através dos tempos, este tipo de dança foi sendo trabalhada por regiões e influências históricas de cada localidade. A dança indiana é dividida em “dança pura”, Nritta e a “dança narrativa”, Abhinaya. Na “dança pura” os movimentos são rápidos e rigorosos, com precisão rítmica e sincronia das mãos e dos movimentos dos olhos. Na “dança narrativa”, a magia das estórias mitológicas é reconhecida através da linguagem das mãos (hastas mudras), propondo uma encenação teatral.

15º Festival de Inverno de Petrópolis/Dell’Arte : “O Funk Brasileiro e a Música Clássica” em debate no Cineteatro


Na manhã do dia 18 de julho, às 11 horas, o Cineteatro do Museu Imperial irá receber o pianista e compositor Claudio Dauelsberg e a doutora em Antropologia Social Adriana Facina, que coordenarão a mesa-redonda "O Funk Brasileiro e a Música Clássica". O evento faz parte do 15º Festival de Inverno de Petrópolis/DellÁrte e possui entrada franca, porém, pede-se a doação de um alimento não percível para a Campanha da Solidariedade.


                 

Museu Imperial recebe noite cubana no 15º Festival de Inverno de Petrópolis/Dell’Arte




No próximo 18 de julho, sexta-feira, às 18hs, o Cineteatro do Museu Imperial receberá mais um evento do 15º Festival de Inverno de Petrópolis/ DellÁrte. Na ocasião, a soprano Angelica de La Riva e o pianista Orlando Alonso irão proporcionar uma noite cubana fechando a série "Concerto à Luz de Velas" . O recital intitulado "Noche em La Habana" homenageia a música e a cultura cubana com obras de Ernesto Lecuona e Jorge Ankerman. Xavier Montsalvatge apesar de ser Catalão, também está no repertório por ter passado grande parte de sua vida em Cuba. O ingresso custa R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia) e a compra poderá ser feita na bilheteria do Museu Imperial das 11h às 17:30h. Pede-se a doação de um alimento não perecível para a Campanha da Solidariedade.

terça-feira, 14 de julho de 2015

Melissa - Starwalker


Melissa viajou para uma galáxia muito, muito distante para desenvolver a sua Coleção Inverno 2015. A marca buscou inspiração no espaço sideral e em seus componentes para criar um ambiente futurista para a Coleção Melissa Star Walker.O resultado de todo esse mix galáctico é uma coleção com rica mistura de materiais, shapes diversos, onde o metalizado e a transparência são explorados ao máximo. A cartela de cor passeia desde o rosa neon, vermelho, amarelo, azul marinho, laranja, verde militar, vinho, até os clássicos brancos, preto, cinza e tons terrosos. Também surgem novos modelos assinados por Karl Lagerfeld, Jason Wu, J.Maskrey, Vivienne Westwood e a volta da parceria com o renomado estilista brasileiro, Alexandre Herchcovitch. 

Multiplicando os básicos - Cantão


De tão versátil, o básico sempre se multiplica no nosso armário.
Seja com jeans ou estampas, eles vão com tudo! Veja nossas sugestões e transforme 2 peças curingas em 7 looks incríveis:

  
As camisas de manga longa são ótimas pra brincar de sobreposição com jeans. Em dias mais friozinhos, vale transformá-la jogando um tricô por cima, ou abrir todos os botões e combinar com uma regata de outra cor por baixo.

 Os lisos também têm seu lugar no look. Boa ideia para combinar com calças coloridas e finalizar com um acessório boho, dando aquele efeito hi-lo.


E nada melhor do que combinar as camisas de manga curta com outro clássico essencial: o listrado! Quer valorizar a estampa com uma peça lisa? É só usar a regrinha de styling: misture cores complementares. Uma dica é sempre destacar uma das cores da estampa.
Fáceis de usar, em cores alegres e modelagens indispensáveis.